terça-feira, 27 de janeiro de 2009

A Montanha

Realmente tem que ser muito forte e verdadeira para assumir uma jacada em público! O blog foi criado para isso, para mostrar as dificuldades que enfrento para entrar na minha forma magra, não invento nada, é um dilema que vocês irão perceber em outros blogs criados para o mesmo fim. Mas se formos analisar friamente, eu estaria enganando a mim mesma se todo dia publicasse um post com tudo perfeito, e não ganharia o respeito de ninguém, principalmente quem me acompanha. O problema ou a falsidade seria notado porque não haveria resultados condizente com o esforço.
.
Acredito que uma das coisas que nos prejudica muito, é essa coisa da gente se enganar. Algumas pessoas com problema de obesidade já fez isso. Achar que comeu um brigadeiro só, ou dois pequenos, quando na verdade a gente comeu uma bandeja inteira! E isso não é maldade, é doença! A quem queremos enganar. Dizer ao marido que comeu apenas uma porção pequena de torta não vai deixar de engordar se a verdade for que eu comi a metade dela! Sejamos francos! Todos sabem o caminho das pedras, a dificuldade está em executar a tarefa, vencer nossos medos. Quem aqui acredita na verdade que quando começamos uma RA a dificuldade é só na primeira semana, que vencendo essa semana as outras são fáceis? Isso já foi dito pela Larissa a quem eu acompanho.
.
.
Só tive progressos quando a ficha caiu! Assumi: sou obesa! Obesidade não tem cura, o que posso é ficar na minha forma magra. E se posso ficar na minha forma magra irei lutar para isso. Eu fiquei mais consciente e sei que estarei em eterna dieta, não posso comer a quantidade que quero, não é saudável para ninguém.
.
.
Outra coisa; Não gosto de usar a palavra “dieta”! Essa palavra ficou impregnada na minha mente com lembranças de restrições, negações, sofrimento, tudo o que for ruim. Mas Reeducação Alimentar não. A expressão reeducar me remete uma coisa boa, algo não sofrível e saudável, algo modificado naturalmente, é como seu eu voltasse para a primeira série do colégio.
.
Dieta = ruim
.
Reeducação Alimentar = bom
.
.
Preciso vencer muitos desafios, alguns travados pela minha vaidade outros porque preciso subir mais um degrau. Com certeza não sou mais a mesma pessoa, não só pelos mais de 25 quilos eliminados. Com certeza sou mais feliz, mas meus problemas não acabaram. Tenho muitos obstáculos pela frente, sei da existência de alguns deles, não sei se saberei enfrentá-los da melhor forma possível, mas sei que posso enfrentar. E para os que ainda não conheço tenho força o suficiente dentro de mim e a inteligência para superar com paciência. No primeiro instante posso até me descabelar um pouquinho, mas logo estarei reconhecendo o caminho certo.
.
.
O que aprendi nesses últimos dois anos é que minha vida não gira em torno da obesidade, não travo guerra apenas com o excesso de peso. Eu travei uma luta para consegui um trabalho: consegui! Batalhei para essa vaga consegui. Dou muito valor a ela, gosto do que faço, tenho minhas dificuldades e estou lutando para superá-las. E outras coisitas mais que com o tempo irei publicar!
.
.
Mudando de assunto adoro música! Com nove anos eu aprendi a tocar violão, fiz apresentações com grupo da escola e tudo mais. Aos 14 anos tive um tumor no ouvido direito, com a cirurgia perdi completamente a audição sem chances de colocar um aparelho auditivo. Logo após a cirurgia eu tive problemas com minha coordenação motora, minha letra mudou muito, não conseguia andar de bicicleta porque eu tremia muito, enfim, coisas que me afastaram de continuar tocando meu amado violão. Esse assunto até hoje mexe muito comigo, ainda sofro muito. Hoje eu tenho violão em casa, mas pouco toco, amo música de verdade. Acho até que se tivesse corrido atrás do meu sonho eu estaria atuando no meio musical, cantando ou tocando.
.
Nem sei o porque que estou falando tudo isso, mas continuando...
.
Ainda lembro da minha agilidade com as cordas, o que eu tocava, os chorinhos, as músicas do Nenhum de Nós, da música Regra Três que fiquei estudando ela durante meses até que consegui enfim tocar ela todinha sem nenhum arranhão, Ainda Lembro – Marisa Monte, Tempo Perdido – Legião Urbana, músicas do Engenheiros do Hawai que curto um monte! Mas passou e agora estou aqui, com outros desafios para vencer. Adoro especialmente uma música que ultimamente ando escutando muito, A Montanha do Engenheiros do Hawai. Na verdade amo todas as músicas, algumas escuto mais que outras, mas essa:
.
.
a montanha
(gessinger)
nem tão longe que eu não possa ver
nem tão perto que eu possa tocar
nem tão longe que eu não possa crer
que um dia chego lá
nem tão perto que eu possa acreditar
que o dia já chegou
no alto da montanha
num arranha-céu
se eu pudesse, ao menos te contar
o que se enxerga lá do alto
com o céu aberto, limpo e claro
ou com os olhos fechados
se eu pudesse, ao menos te levar comigo...
lá pr'o alto da montanha
num arranha-céu
sem final feliz ou infeliz
atores sem papel
no alto da montanha à toa, ao léu
nem tão longe, impossível nem tampouco lá...já
.
.
Bom é isso gente!
Bjocas
Daiene

9 comentários:

  1. Daiene,

    Quando deixamos de publicar alguma jacada, a unica prejudicasa somos nós mesmos.. por que estamos nos enganando.. estamos tapando uma coisa que pra gente é ruim.. e que no futuro vai ser mais prejudicial ainda..
    A musica mexe comigo também.. ela me acalma muito quando estou angustiada, triste..

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Daiane querida...bom dia!
    Com certeza vou te visitar sempre.Temos muitas figurinhas pra trocar..hihihi
    bjux linda!!
    Já te linkei viu?
    http://aristela.spaceblog.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga... seu post de hj é muito verdadeiro,realmente publicando mentiras ou omitindo verdades estaremos enganando em primeiro lugar nós mesmas... Adorei esse seu post de hj, me fez conhecer um pouquinho mais de vc.

    Um grande bj.

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Penso que não conhecia o teu blogue.
    Não li o teu blogue todo, nem nada que se pareça, mas do que li, posso dizer que adorei.
    Sinto que para ti este blogue é como se fosse o teu diário pessoal, aqui acabas por fazer uma certa introspecção, conversas contigo própria, arrumas as ideias, tiras conclusões, ultrapassas eventuais traumas enfrentando-os. Nota-se que este blogue te faz bem.
    Continua assim pois és um exemplo para muita gente que se fizesse o mesmo que tu fazes, estaria bem melhor na sua própria pele e com as ideias bem mais arrumada e não todas enroladas e distorcidas.
    Vou-te adicionar à lista dos blogues que acompanho regularmente, espero que não te oponhas.
    Parabéns pelo blogue e pelos 25 kg eliminados!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Amendoinha
    Pode adicionar sim!

    Acredito que encaro esse blog como um diário pessoal. Lendo os blogs de pessoas que me acompanham, percebo que muitas sentem a mesma coisa que eu. Procuro analisar tudo, é bom. Mas algumas vezes se a gente pensa demais enlouquece! E as vezes eu acho que vou enlouquecer.

    Com certeza esse blog me faz muito bem. Até quando não tinha ninguém me acompanhando.
    Eu escrevia para mim, lia e relia para saber se o que estava escrito era o que estava dentro de mim, faço isso até hoje. Daqui há uns anos eu vou reler tudo e dar boas risadas!

    Bjocas

    ResponderExcluir
  6. Oi Lindona, obrigada pela visita ...
    e obrigada por saber que vc compartilha conosco só as verdade, fico mto contente...e tbm faço isso por mais difícil que seja, temos que assumir...isso ai
    bjokas

    ResponderExcluir
  7. Muito bem amiga, um bom texto de reflexão, com certeza vai ficar bem.Outra coisa, realmente dieta não é legal, o bom mesmo é a reeducação. beijocas

    ResponderExcluir
  8. Menina
    Tem que ser sincera contigo mesma. Nao tem problema, comece novamente e va em frente!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Eh fogo, nos enganar não dá...sem chances!!

    pOST DO, ACHO Q SENTIMOS MTO ISSO NEH??

    Temos q nos entender interiormente antes d tudo.E vc está indo mto bem!

    Um beijoo

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com sua visita e seu comentário!
Criticas construtivas e sugestões são sempre bem vindas.